Seleção 2016, Finais, 6/6

Placares depois do quinto tempo:

  1. Carvalho 163 x 153 Mello
  2. Casabona 130 x 231,5 Rio – Sampa

***

Fred – Nader jogaram contra Emilio – Mello, enquanto Sergio Brum – Beto Brum jogavam contra Ravenna – Vitamina (quebrando as duplas usuais da quadra do Leão). Na final feminina, Isabella – Leda, em E-O, jogaram contra Lia – Irene, e Lucilia – Laurita enfrentaram Ágota – Heloísa. Mais uma vez, não tenho informações de vugraph da final feminina, então preencham qualquer lacuna por meio dos comentários.

Mão 1:

Um morno 3ST, por Sul, em que Mello ganhou 1 imp quando Vitamina saiu de espadas e o ataque insistiu com espadas, dando 4 vazas neste naipe ao carteador, que assim terminou com 11 vazas. Na outra sala a saída foi ouros. Bolsa igual na final feminina.

Carvalho 163 x 154 Mello, Casabona 130 x 231,5 Rio – Sampa

Mão 2:

Fred, Norte, abriu de 1 Precision, mas Emilio e Mello conseguiram cartear em ouros mesmo assim, depois do leilão: 1 – Dobro – Redobro (=) – 3. Duplas que jogam contra precision precisam discutir este tipo de situação. Na outra mesa, com a abertura de 1 por Norte, foi mais fácil. O contrato final foi o mesmo, bolsa igual. Na final feminina, Lucilia e Laurita também foram a 3 por E-O, mas Irene e Lia marcaram 4 em N-S, caindo 4, e dando 2 imps para Rio – Sampa.

Carvalho 163 x 154 Mello, Casabona 130 x 233,5 Rio – Sampa

Mão 3:

Mello e Emilio tiveram um desastre no seguinte leilão: 1 de Emilio (Este), 1 de Nader, 1 de Mello, Passo de Fred; 2ST de Emilio, 3 Espadas de Mello; 3ST de Emilio, 5 de Mello; e neste momento Emilio marcou 5 (possivelmente interpretando 5 como “exclusion”, pergunta de Ases com chicana de paus). 5 foi o último porto encontrado, mas não era um porto seguro, e terminou com 10 vazas. Na outra sala, Depois do mesmo começo até 2ST, Vitamina marcou 3, 3 de Ravenna, 3ST de Vitamina, contrato final. Com a saída de Rei de copas e a troca para o Rei de ouros, fiada, Sul jogou espadas e entregou este naipe, e Ravenna terminou com 11 vazas, 11 imps para Carvalho. Na final feminina, bolsa igual (Lucilia e Laurita fizeram 9 vazas em 3ST, Leda e Isabella fizeram 11 vazas em 5).

Carvalho 174 x 154 Mello, Casabona 130 x 233,5 Rio – Sampa

Mão 4:

Fred – Nader pararam em 1ST depois de 1 Precision por Norte, 1ST por Sul. A saída foi espadas, e o carteador terminou com 7 vazas quando errou uma opção no final do carteio. Sergio – Beto foram ao contrato mais arriscado de 2ST com o leilão 1 (Norte), 1, 1ST, 2ST. Carteado pelo outro lado, a saída foi pequena copas, e Beto Brum acertou, jogando a Dama do morto. Com a finesse de ouros e mais uma vaza em espadas ele terminou com 9 vazas, 2 imps para Mello. Ágota e Heloísa ganharam 1 imp fazendo a mesma overtrick em 1ST.

Carvalho 174 x 156 Mello, Casabona 130 x 234,5 Rio – Sampa

Mão 5:

Uma mão fascinante, de grandes contrastes. Na sala fechada, Sergio e Beto, timidamente ficaram em 2 por Norte, depois do leilão 1 – 1ST – 2♠.  A saída foi o Ás de copas. Quando Ravenna trocou para ouros, Beto Brum preferiu entrar com o Ás para não arrumar problemas (veremos já que tipo de problemas ele poderia ter arrumado). Foi uma decisão acertada, como podemos ver, e ele terminou com 12 vazas (o BridgeMate só registrou 10, um imp de diferença em relação ao resultado real).

Na outra sala, Fred abriu de 1, Emilio dobrou, Nader marcou 2 (=), 3 de Mello. Nader reabriu em 4, e Fred marcou 4. A saída foi o Ás de copas, e a volta foi pequeno paus. Fred errou, jogando pequena; Mello fez a Dama e jogou trunfo. Fred ganhou na mão e fez a finesse de ouros. Agora, Mello jogou paus para o Ás de Emilio, que lhe deu o corte de ouros; a volta de trunfo acabou com o morto, e o carteador acabou com apenas 6 vazas de espadas, 4 down, 12 imps para Mello.

Na final feminina, 3 imps para Rio-Sampa em overtricks no parcial em espadas.

Carvalho 174 x 168 Mello, Casabona 130 x 237,5 Rio – Sampa

Mão 6:

Todas as mesas, provavelmente com o mesmo leilão, chegaram a 2 por Este. Nas duas mesas da final livre a saída foi paus. O carteador jogou uma honra de copas, ganha com o Ás de Norte, que jogou ouros; Sul fez o Ás e voltou trunfos. Emilio ganhou na mesa, bateu o Rei de paus baldando uma espadas, e jogou espadas; Nader, Sul, fez a vaza, voltou espadas para o Ás de Fred, que jogou o terceiro trunfo. O carteador terminou com 7 vazas, uma down. Na sala fechada, Ravenna ganhou a vaza de trunfo (vaza 4) na mão, bateu uma copas, e cortou copas; depois bateu o Rei de paus, cortou paus na mão, cortou copas na mesa, e cortou paus na mão, chegando a 8 vazas. 4 imps para Carvalho. O mesmo swing foi registrado a favor de Rio – Sampa na final feminina.

Carvalho 178 x 168 Mello, Casabona 130 x 241,5 Rio – Sampa

Mão 7:

Lia e Irene conseguiram parar em 3 e ganharam 4 imps quando suas Ágota e Heloísa caíram uma em 3ST. Na final livre, o contrato foi 3ST nas duas salas. 2 imps para Mello quando Beto Brum (Norte) fez uma vaza a mais do que Nader (Sul), mas caiu uma assim mesmo.

Carvalho 178 x 170 Mello, Casabona 134 x 241,5 Rio – Sampa

Mão 8:

Nader, em Sul, passou e viu Mello abrir de 1. Quando Fred dobrou e Emilio marcou 1, ele não quis marcar 1 com um naipe de 5432, e o adversário parou em 3, fazendo 10 vazas. Na outra sala, Ravenna marcou 3, ao invés de 1, e assim o passe de Sul (Sergio Brum) ficou ainda mais claro, mas Beto Brum não largou o osso e dobrou de novo. Quando Sergio Brum marcou 3, Vitamina foi a 4 (será que ele achava que Ravenna não poderia ter 4 cartas de copas?), que caiu uma. 6 imps para Mello. Na final feminina, Rio-Sampa ganhou um imp por uma overtrick em 3, contrato alcançado nas duas mesas.

Carvalho 178 x 176 Mello, Casabona 134 x 242,5 Rio – Sampa

Mão 9:

Mello, Oeste, abriu de 3. Nader, em Sul, reabriu dobrando. Fred marcou 4, Nader tirou para 5, e este foi o contrato final, fazendo 13 vazas com a saída de copas (o carteador bateu dois trunfos e pegou a Dama segunda em Oeste). Na outra sala, Vitamina abriu de 1 e Beto Brum entrou em 2. Sergio Brum marcou 2 e Vitamina ainda tinha um pitaco a dar, marcando 3. Sergio reabriu com 4, e depois marcou 5 sobre 4, contrato final. A saída de copas também valeu 13 vazas aqui, bolsa igual. Na final feminina, Casabona ganhou 10 imps quando conseguiu derrubar 5 de Ágota – Heloísa, certamente depois da saída de espadas.

Carvalho 178 x 176 Mello, Casabona 144 x 242,5 Rio – Sampa

Mão 10:

Uma bolsa cara, que colocou Mello na liderança pela primeira vez desde o terceiro tempo. Fred, Norte, abriu de 1 , Precision. Emilio marcou 2 (natural), Mello marcou 3, 3 de Emilio, 4 de Mello, dobradas pelo Nader. A saída foi infeliz, Ás de copas e copas. O carteador jogou ouros para o Ás, bateu o Ás de paus, cortou paus, e continuou cortando cruzado (tendo batido o Valete de copas no início do carteio), terminando com 10 vazas. Na outra sala, Beto Brum abriu de 1. Ravenna entrou em 1, Sergio Brum marcou 1, Dobro do Vitamina, Redobro de Beto Brum (apoio terceiro de copas). Quando Ravenna marcou 1, Vitamina encerrou os trabalhos em 4. A saída foi paus. O carteador, Ravenna, bateu o Ás de ouros e jogou espadas para o Dez; cortou ouros, e jogou espadas para a Dama, descobrindo os trunfos encostados em Norte. Agora cortou o terceiro ouros com o último trunfo da mesa (os ouros ainda não estão firmes), e jogou copas para o Valete; mas o ataque estava bem posicionado e continuou paus, encurtando o carteador, que terminou com apenas 9 vazas. 13 imps para Mello.

Na final feminina, enquanto Ágota e Heloísa roubavam o carteio jogando 1ST por Sul (fazendo 7 vazas), Leda e Isabella pararam em 3 e fizeram 9 vazas. 6 imps para Rio-Sampa.

Carvalho 178 x 189 Mello, Casabona 144 x 248,5 Rio – Sampa

Mão 11:

Mello continuou acumulando imps quando derrubou 3ST nesta mão. Na sala aberta, Emilio abriu de 1, ouviu 2, marcou 2, ouviu 2ST, marcou 3, e Mello encerrou em 3ST. Norte saiu de pequeno ouros, arrancando uma honra de Sul (teria sido melhor fiar, mas é difícil fazer isso depois desta saída…). Mello fez a vaza e continuou ouros. Sul ganhou e jogou o Dez de copas, Valete, Dama de Norte, que voltou… espadas. Mello deixou correr para o Dez e terminou com 11 vazas: 5 espadas, 4 ouros, e 2 Ases.

Na sala fechada, depois do mesmo leilão, Beto Brum acertou uma bela saída, o K. Vitamina fez o Ás e jogou paus para o Valete. Sergio Brum ganhou a vaza, bateu o Dez de paus, e trocou para o 6; quando o Nove arrancou a Dama, Beto Brum trocou para ouros, 8, Q, A. Vitamina bateu sua vaza de paus e jogou ouros, mas Sergio Brum o prendeu no morto com o terceiro ouros, e o ataque fez 5 vazas: 2 paus e uma em cada naipe. 13 imps para Mello. Na final feminina, Ágota e Heloísa conseguiram fazer 4 vazas no ataque, uma a mais que Irene e Lia, e ganharam 1 imp por isso.

Carvalho 178 x 202 Mello, Casabona 144 x 249,5 Rio – Sampa

Mão 12:

Bolsa igual nos dois jogos, com todas as mesas carteando 4. Os homens terminaram com 12 vazas; com Nader carteando, Emilio ganhou a saída de copas em Este e jogou pequeno trunfo; Nader deixou correr para a Dama. Quando Sergio Brum era o carteador, a volta na vaza 2 foi paus, e em dado momento ele puxou a Dama de trunfos da mesa, fiada por todos.

Na final feminina, as carteadoras terminaram com 11 vazas.

Carvalho 178 x 202 Mello, Casabona 144 x 249,5 Rio – Sampa

Mão 13:

Para agonia dos torcedores de Carvalho, novamente uma bolsa caixão, com todos fazendo 11 vazas em 4.

Carvalho 178 x 202 Mello, Casabona 144 x 249,5 Rio – Sampa

Mão 14:

Última chance de um grande swing, capaz de endurecer o jogo antes da última bolsa. Todas as mesas marcaram 6ST por Sul; duas ganharam, e duas caíram.

Fred abriu de 1, e o leilão até 6ST foi simples: 2 de Nader, 2, 2ST, 3ST, 6ST. A saída foi o Dez de ouros. Nader jogou copas para o Rei, entrou na mão em espadas e jogou copas novamente; Mello fez o Ás, e jogou espadas. Nader bateu a Dama de copas, depois as espadas, depois os ouros. (Este baldou 2 espadas e 1 paus). Depois disso tudo, ele jogou paus para o Ás, e o Dez de paus: Emílio cobriu, e o carteador não tinha entradas para a segunda finesse no naipe. Uma down. Se ele tivesse começado com os ouros antes das espadas, teria visto 2 espadas, 4 copas, e 6 ouros (contados) na mão de Mello, e teria a linha 100% de jogar paus para o Ás e Dez de paus, fazendo as duas finesses neste naipe (preservando uma entrada em espadas no morto).

Enquanto isso, na sala fechada, o leilão e o ataque foram… desconhecidos. O vugraph não anotou. Só ficou o registro do resultado: uma down. Bolsa igual nos dois jogos.

Carvalho 178 x 202 Mello, Casabona 144 x 249,5 Rio – Sampa

Mão 15:

Nader abriu de 1, Mello entrou em 1, os dois foram apoiados e Nader marcou 4. A saída foi ouros; Emilio fez o Ás e trocou para o Rei de paus. Nader perdeu uma vaza em cada naipe (ele bateu o Ás de copas, sem sucesso), uma down. Na outra mesa, Vitamina e Ravenna cartearam 3 Espadas, também uma down, 3 imps para Mello, vencedor da final e equipe selecionada para o mundial da Polônia.

Na final feminina, que, é claro, já estava decidida antes desta mão, Casabona terminou com uma vitória quando conseguiu derrubar 4 em uma sala (2 down) e ganhar na outra, ganhando 11 imps.

Placar final:

  1. Carvalho 178 x 205 Mello
  2. Casabona 155 x 249,5 Rio – Sampa

Parabéns às duas equipes e até a Polônia!

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *