Seleção 2016 – Final 1/6

E chegou o momento da final. Nesta série acompanharemos as duas finais que corriam paralelamente: Carvalho vs. Mello, no livre, e Rio-Sampa vs. Casabona no feminino.

Vejamos os jogadores que disputavam os dois jogos:

Carvalho: Leão Carvalho – Marcos Thoma (Vitamina), Federico Kladt – José Nader, João Dib – Pablo Ravenna

Mello: Roberto Figueira de Mello – Emilio La Rovere – Thiago Pennafort, Beto Brum – Sergio Brum

Casabona: Lia Casabona – Irene Gomes, Laura Marchioni (Laurita) – Lucilia Pereira

Rio – Sampa: Ágota – Heloísa, Ana Carolina Vidigal (Caru) – Lucia Menezes, Isabella – Leda

***

As partidas começaram com os seguintes carry-overs:

Carvalho 8 x 0 Mello

Rio-Sampa 22,5 x 0 Casabona

***

Fred – Nader enfrentavam Mello – Emilio, enquanto Sergio Brum – Beto Brum jogavam contra Dib – Ravenna.

Ágota – Heloísa jogavam contra Laurita – Lucilia, e Irene – Lia Casabona sentaram contra Leda – Isabella.

Mão 1:

Um game razoável, que só depende da finesse de copas. É claro que se Norte marcar copas no leilão, E-O devem ficar intimidados (com seu K aparentemente mal colocado) e podem muito bem engolir o game.

Fred – Nader roubaram o contrato em 2 por Norte-Sul depois que Fred (Norte) abriu de 2, Multi, e todos passaram. (Acho que tanto Emilio quando Mello poderiam muito bem entrar no leilão). A saída foi paus (por Este), mas E-O não conseguiram fazer dois cortes no ataque, e assim a mão caiu uma. Na outra sala, a abertura de Beto Brum, Norte, foi 2. Ravenna passou em Este, e N-S foram, voluntariamente, a 5 quando Sergio Brum arriscou 2ST sobre 2. 5 Paus pode cair só 2 com um corte-cruzado, mas Beto Brum caiu 4 quando tentou, sem sucesso, firmar os ouros da mesa. 4 imps para Carvalho.

Em Casabona vs. Rio-Sampa, novas variações. As duas mesas passaram com as cartas de Norte (Leda e Laurita), e Sul (Isabella e Lucilia) abriram de 1. Na sala aberta, Leda respondeu 1 e Irene entrou em 1 Espadas com as cartas de Este. Sul remarcou ouros, e Oeste apoiou, modestamente, em 2 Espadas (a mão vale, no mínimo, 2, isso já em uma certa retranca, desvalorizando o K), contrato final, que terminou com 9 vazas. Na sala fechada, depois do mesmo leilão, Norte (Laurita) remarcou as copas, encerrando o leilão. Ela acabou com 9 vazas também, 7 imps para Casabona.

Carvalho 12 x 0 Mello, Casabona 7 x 22,5 Rio-Sampa.

Mão 2:

Uma mão de parcial. Mello – Emilio pararam em 1ST por Este, um contrato delicado, onde o ataque não pode cometer nenhum deslize se quiser derrubar. A saída foi o 10, e quando o ataque continuou espadas (e, mais tarde, atacou copas), o carteador conseguiu fazer 7 vazas. Para derrubar, é necessário atacar de forma mais passiva (saindo ouros). Na outra sala, foi Beto Brum (Norte) quem carteou 1ST; com a saída de copas, que lhe deu uma entrada a mais em Norte, ele não teve dificuldades (jogando paus para o Valete na vaza 2), e terminou com 9 vazas. 6 imps para Mello.

No jogo das mulheres, 1ST foi carteado nas duas salas, uma vez por Este, e a outra por Oeste. Com Irene (Este) carteando, a saída foi copas para a Dama e o Ás; ela continuou com duas rodadas de ouros, e Isabella fiou o Rei. Agora a carteadora jogou espadas para a mesa, e Leda fez o Ás para jogar copas. Isabella bateu as duas copas e saiu da mão com o 10. Para ganhar, Irene tinha que fazer a finesse de espadas, mas ela bateu por cima e terminou com 6 vazas. Na outra sala, Heloísa (Oeste) ganhou a saída de 10 de ouros com o Ás e jogou espadas para a mão. Norte (Laurita) fez o Ás e insistiu com ouros. Sul fez a vaza com o Rei (firmando 2 vazas de ouros em Oeste, que ainda tinha entrada em espadas) e jogou espadas. A carteadora ganhou na mão, bateu seus ouros, jogou espadas e… passou o 8, terminando com 7 vazas. 4 imps para Rio-Sampa.

Carvalho 12 x 6 Mello, Casabona 7 x 26,5 Rio-Sampa.

Mão 3:

Caixão em 4. 1 imp para Mello e Rio-Sampa quando seus carteadores terminaram com 11 vazas.

Carvalho 12 x 7 Mello, Casabona 7 x 27,5 Rio-Sampa.

Mão 4:

Mello e Dib foram cartear 3ST por Oeste. Dib fez uma vaza a mais, caindo uma, 3 imps para Carvalho. Na outra final, Irene (Este) chegou a 4, uma down. Na outra mesa, Ágota carteou 3ST por Este, recebendo a saída de K. A carteadora terminou com surpreendentes 9 vazas: 2 espadas, 2 copas, 3 ouros e 2 paus, 12 imps para Rio-Sampa.

Carvalho 15 x 7 Mello, Casabona 7 x 39,5 Rio-Sampa.

Mão 5:

Mello e Emilio foram a única dupla que marcou 7. O leilão começou com 1 de Este (Emilio), 1 de Nader, 2, 3 (respeitando a vulnerabilidade… mas talvez respeitando um pouco demais. Também acho razoável marcar 2 ao invés de 1 com as cartas de Sul); Emilio marcou 3ST, Mello marcou 5 (exclusion), e marcou 7 depois que Emilio confirmou o Ás de ouros, confiando em que, se fosse necessária alguma finesse, ela estaria bem (como de fato estava). Notem que se Emilio tem uma copas a mais — o que não é tão pouco provável pelo leilão — E-O têm 13 vazas sem a finesse de espadas (4 ouros, 2 cortes, 5 paus, 2 Ases). Na outra sala, Sergio Brum, com as cartas de Sul, passou, e o leilão foi livre, terminando em 6 (nesta sala, sem a informação de que a finesse de espadas tem uma chance maior que 50%, é razoável parar em 6).

Que interessante, não? Se Sul marca 1, 7 é bom contrato, mas se Sul passa, não é: e se Sul marca 2, também não é (pois o Rei de espadas não é mais uma carta “típica” para a voz de Sul).

De qualquer modo, 11 imps para Mello e a liderança. No outro jogo, Casabona ganhou 3 imps quando Irene (Este) abriu de 1ST e assim carteou slam em ST, enquanto Ágota – Heloísa pararam em 6 .

Carvalho 15 x 18 Mello, Casabona 10 x 39,5 Rio-Sampa.

Mão 6:

Em Mello vs. Carvalho as duas mesas chegaram a 2 depois que Sul abriu de 1, bolsa igual quando todos caíram uma. Na outra final, Ágota (Este) abriu de 1 antes de Sul, e foi cartear 3 por Oeste, caindo uma. Seria uma nota ruim, mas Isabella ganhou 2 na outra sala depois que o ataque começou com o Ás de copas e ouros para o… Nove de Este, Dez de Sul. Agora a carteador firmou a Dama de paus para baldar a copas e deu 2 espadas, 1 copas, 1 ouros e 1 paus. Bolsa igual (bem diferente) neste jogo também.

Carvalho 15 x 18 Mello, Casabona 10 x 39,5 Rio-Sampa.

Mão 7:

Em Carvalho vs. Mello, bolsa igual quando as duas mesas jogaram 3ST por Norte, depois que Oeste abriu de 1, o que indicou a linha boa. Na outra final, Lia Casabona (em Oeste) passou, e o leilão começou 1 por Norte (Leda), 3 de Este (Irene), 3 de Sul (Isabella)… é normal jogar 4 depois deste começo, caindo uma depois de perder 2 espadas, 1 copas e 1 ouros. Ágota – Heloísa fizeram leilão livre em E-O e jogaram 4, caindo uma, 5 imps para Casabona.

Carvalho 15 x 18 Mello, Casabona 15 x 39,5 Rio-Sampa.

Mão 8:

Carvalho recuperou a liderança quando Mello – Emilio engoliram este game (Mello abriu de 1ST e recusou um convite — eles jogam 16-18). Casabona também ganhou imps quando Rio-Sampa parou em parcial, mas fez 10 vazas em 3ST, 7 imps para elas.

Carvalho 21 x 18 Mello, Casabona 22 x 39,5 Rio-Sampa.

Mão 9:

Fred abriu de 1 (precision) em Norte, e Nader respondeu 1. Confesso que com as cartas de Mello eu ficaria tentado a dobrar, mas ele passou, e o contrato final foi 2 por Sul, que acabou com 9 vazas. 1 imp para Carvalho quando Sergio Brum – Beto Brum ficaram em 1ST, fazendo 8 vazas. As mulheres jogaram 1ST por Norte e Rio-Sampa ganhou 2 imps ao fazer 2 vazas a mais.

Carvalho 22 x 18 Mello, Casabona 22 x 41,5 Rio-Sampa.

Mão 10:

Uma bolsa bombástica. Emilio (Este) abriu de 1, e Mello apoiou em 2 (invertido). Fred, Norte, dobrou. Quando Sul marcou 4, E-O foram a 5, devidamente dobrados por N-S, que fizeram 4 vazas, 500. O leilão começou da mesma forma na outra sala, mas Beto Brum passou com as cartas de Norte, e assim E-O pararam em 3ST por Oeste. A saída foi o Valete de paus, e assim o carteador fez 9 vazas, 15 imps para Carvalho.

Na final feminina, Irene (Este) abriu de 3, Lia Casabona apoiou em 4, e Norte dobrou. O contrato final foi 4, e Isabella fez 11 vazas ao acertar a jogada de trunfos. Na outra sala, depois do mesmo começo, Ágota (em Este) marcou 5 depois do dobre de Norte, contrato final (sem dobre), caindo 2, 10 imps para Rio-Sampa.

Carvalho 37 x 18 Mello, Casabona 22 x 51,5 Rio-Sampa.

Mão 11:

Fred abriu de 2 Multi em Norte, e Emilio encerrou o leilão com 2ST por Este. Depois da saída de copas, Emilio entrou na mesa e jogou espadas para o Valete; e o Nader fiou, arrumando a armadilha para o Emilio. Ele voltou para a mesa em paus para jogar espadas para o Rei, e se deu mal. 7 vazas, uma down. Na outra sala, Sergio Brum não fiou. Ainda havia uma oportunidade de Norte pudesse sinalizar força em ouros (Sul poderia voltar pequeno ouros em algum momento, fazendo 6 vazas), mas não ocorreu. 5 imps para Carvalho.

Na final feminina, Leda abriu de 3 (e não 2), e Este marcou 3ST. N-S não atacaram ouros, e a carteadora terminou com 8 vazas. Na outra sala, a abertura foi 2, o contrato final foi 2ST, e o ataque foi o mesmo, 5 imps para Rio-Sampa.

Carvalho 42 x 18 Mello, Casabona 22 x 56,5 Rio-Sampa.

Mão 12:

Na final feminina, bolsa igual quando as duas mesas cartearam em espadas. Irene e Lia Casabona, em um leilão livre, foram voluntariamente a 5, e se salvaram com a finesse de ouros. Ágota simplesmente abriu de 4 (Heloísa era passada).

No outro jogo, foi outra bolsa bombástica. Fred, Norte, abriu de 1 (precision) e Emilio dobrou. Nader marcou 4, e depois dobrou 4 do Emilio. O carteador fez apenas 10 vazas (não entendi direito como isso aconteceu, e o registro do vugraph não explica), mas já era o suficiente para um swing. O swing foi ainda maior quando Sergio e Beto Brum acertaram a defesa, vulnerável contra não, em 5 (e Dib-Ravenna decidiram dobrar ao invés de ir a 5), no leilão 1 – 4 – 5 – Passo – Passo – Dobro – Todos passam. 1 down quando Este nunca atacou ouros (o que não é fácil — mas a defesa só é boa se o ataque não mexer em ouros), 9 imps para Mello.

Carvalho 42 x 27 Mello, Casabona 22 x 56,5 Rio-Sampa.

Mão 13:

Mello continuou em franca recuperação quando Fred-Nader pararam em 2ST, quando Sul abriu de 1ST (14-16) e Norte convidou, via transfer. O carteio e o ataque foram interessantes: a saída foi pequeno paus para o 10 do carteador, que jogou espadas para o 8 da mesa. Este voltou paus. O carteador fez o Ás e jogou o Valete de ouros. Se Este jogar espadas agora (e acho que a posição das espadas está clara), o carteador terá alguns problemas de balda. Mas na prática Este jogou copas, e o carteador terminou com 9 vazas. Na outra sala, Beto Brum abriu as cartas de Norte com 2 e foi cartear 4.  A saída foi trunfo; o carteador fez o 8 e jogou o 9 de copas para o Ás. O ataque fez um corte de ouros, mas apenas isso, 10 vazas e 10 imps para Mello.

Na final feminina, Isabella abriu as cartas de Sul de 1ST (15-17!), e foi levada a 3ST. Recebeu a saída de pequeno paus, jogou espadas para o Valete, e terminou com 9 vazas. Laurita – Lucilia ficaram em 2 Espadas, e assim perderam 10 imps.

Carvalho 42 x 37 Mello, Casabona 22 x 66,5 Rio-Sampa.

Mão 14:

2 imps para Carvalho quando Fred – Nader pararam no par da bolsa, 3, uma down, enquanto Sergio – Beto tentavam 3ST, caindo duas. No outro jogo, as mulheres foram a 4 nas duas salas, mas Leda caiu uma a menos, 2 imps para Rio-Sampa.

Carvalho 44 x 37 Mello, Casabona 22 x 68,5 Rio-Sampa.

Mão 15:

Um parcial disputado com poucos swings. Em Carvalho vs. Mello, os dois Nortes (Fred e Beto Brum) responderam 1ST à abertura de 1 por Sul, o que freou o leilão, de duas formas: deu espaço a Este para marcar seu naipe em nível de 2, e ocultou o fit oitavo de N-S, desestimulando a competição ao nível de 3. Quando Norte reabriu em 2, os dois Estes (Emilio e Ravenna) decidiram passar, certamente influenciados por suas 3 brancas em espadas. 8 vazas nas duas mesas.

No jogo das mulheres, as duas Nortes (Leda e Laurita) marcaram 2, Ágota e Irene entraram em 3, e este foi o contrato final. Ágota fez uma vaza a mais, 1 imp para Rio-Sampa.

***

Placares depois do primeiro tempo:

  1. Carvalho 44 x 37 Mello
  2. Casabona 22 x 69,5 Rio-Sampa.
Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *